segunda-feira, 29 de junho de 2015

760 e ganhe!


Haha! Este vídeo demonstra bem os programas de domingo à tarde. Em 360 minutos, 240 são de "760 XXX XXX, e habilite-se a ganhar....... A ilha da Madeira! Oferecemos a ilha da Madeira!".

Depois, há também o facto de serem sempre os mesmos "cantores" a irem lá com as mesmas "músicas". Quando vão perceber que, muitos, já estão fartos daquilo? Ah, esqueci-me, ganham dinheiro com os 760's.

Outra coisa maravilhosa é que de ano em ano estão sempre no mesmo sítio! É fantástico, não é? Assim, já ficamos habituados e fazemos planos para os próximos 100 anos de programa.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Gente Bárbara...

Hoje falou-se no telejornal e redes sociais sobre a "Queima do Gato", na 'Corrida do Porco Preto' nas Festas de S. João de Braga.
Nunca vi nada tão miserável!! Não, miserável não. BÁRBARO! Sim, porque queimar um gato vivo dentro de um pote de barro, não é outra coisa que não uma barbaridade ao gato. A sério. Gente insensível. Mas é que a dona da gata ainda teve a lata de dizer que a gata está ótima de saúde, não lhe aconteceu nada, que tradição é tradição e que ficou feliz de a ter doado para tal festa e ainda insultou os que são contra aquela porcaria. Eu acho que aquela infeliz senhora mais os observantes todos contentes da festa deveriam ser queimados dentro de um pote de barro gigante tal como a gata.

Relembro que o raio da dona disse que a gata estava bem e que andava "por aí!". A SÉRIO? Eu vi no vídeo a gata a andar a sofrer!!! Coitada! Espero que os responsáveis paguem por tal crime. Sim, porque isto não é tradição cristã nenhuma, mais parece satânica.
Ah.... Mundo, não, Portugal ignorante...

Podem ver o vídeo aqui.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

O que foi isto?

Ontem, a mãe de uma rapariga do meu ano, levou-me a mim, a ela e a outra rapariga da minha turma. Eu ia para casa da rapariga da minha turma para acabar (finalmente!) um trabalho.
Quando estávamos a sair da escola, houve uma bola (não sei se grande ou pequena, e na altura não sabíamos que era uma bola) que se atravessou pelo meio da estrada. De repente...

BOOM!

"Credo! Que susto!" Ficámos nós dentro do carro (e na rua também). O que é que pensámos?
"F******. Ficámos pelo caminho. É um pneu..."
Mas depois, quando a mãe da rapariga que nos levava disse "Olha, já foi" para o rapaz dono da bola, percebemos o que se tinha passado...
Ahhh... Bem, foi só isto.